06 de novembro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

06 de novembro de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > NOVEMBRO

1a Leitura - Fl 2,5-11

Humilhou-se a si mesmo, por isso, Deus o exaltou.


Irmãos:
5 Tende entre vós o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus.
6 Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação,
7 mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens. Encontrado com aspecto humano,
8 humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.
9 Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome.
10 Assim, ao nome de Jesus, todo o joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra,
11 e toda lingua proclame: ‘Jesus Cristo é o Senhor’ – para a glória de Deus Pai.
Palavra do Senhor.

Salmo - Sl 21 (22),26b-27 .28-30a. 31-32 (R. Cf.26a)

R. Ó Senhor, sois meu louvor em meio à grande assembléia!

26bCumpro meus votos ante aqueles que vos temem!
27Vossos pobres vão comer e saciar-se,+
e os que procuram o Senhor o louvarão;*
‘Seus corações tenham a vida para sempre!’
R.

28Lembrem-se disso os confins de toda a terra,*
para que voltem ao Senhor e se convertam,
e se prostrem, adorando, diante dele*
todos os povos e as famílias das nações.
29Pois ao Senhor é que pertence a realeza;*
ele domina sobre todas as nações.
30aSomente a ele adorarão os poderosos.
R.

31toda a minha descendência há de servi-lo;+
às futuras gerações anunciará,*
32o poder e a justiça do Senhor;
ao povo novo que há de vir, ela dirá:*
‘Eis a obra que o Senhor realizou!’
R.

Evangelho - Lc 14,15-24

Sai pelas estradas e atalhos, e obriga as pessoas
a virem aqui,.para que minha casa fique cheia.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas  14,15-24

Naquele tempo:
15 Um homem que estava à mesa, disse a Jesus: ‘Feliz aquele que come o pão no Reino de Deus!’
16 Jesus respondeu: ‘Um homem deu um grande banquete e convidou muitas pessoas.
17 Na hora do banquete, mandou seu empregado dizer aos convidados: ‘Vinde, pois tudo está pronto’.
18 Mas todos, um a um, começaram a dar desculpas. O primeiro disse: ‘Comprei um campo, e preciso ir vê-lo. Peço-te que aceites minhas desculpas’.
19 Um outro disse: ‘Comprei cinco juntas de bois, e vou experimentá-las. Peço-te que aceites minhas desculpas’.
20 Um terceiro disse: ‘Acabo de me casar e, por isso, não posso ir’.
21 O empregado voltou e contou tudo ao patrão. Então o dono da casa ficou muito zangado e disse ao empregado: ‘Sai depressa pelas praças e ruas da cidade. Traze para cá os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos’.
22 O empregado disse: ‘Senhor, o que tu mandaste fazer foi feito, e ainda há lugar’.
23 O patrão disse ao empregado: ‘Sai pelas estradas e atalhos, e obriga as pessoas a virem aqui, para que minha casa fique cheia.
24 Pois eu vos digo: nenhum daqueles que foram convidados provará do meu banquete.’
Palavra da Salvação.

REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO


“Ó Senhor, soia me louvor em meio a grande assembleia!”

Lc 14, 15-24

No Evangelho, Jesus conta uma parábola que ilustra a falta de tempo das pessoas para o compromisso com as coisas de Deus. São apresentadas as mais diversas desculpas que damos para não atender ao chamado do Senhor.
É claro que toda pessoa é livre para suas respostas, mas o Evangelho se dirige aos que deveriam participar desse banquete. O convite é feito generosamente, mas é respeitado a liberdade dos convidados.
Hoje são os batizados que inventam as mais diversas desculpas para não participarem da vida da Igreja, da comunidade, da vivência da fé. Não se tem tempo para mais nada a não ser cuidar dos negócios (terrenos, juntas de bois; e também dos interesses pessoais – casamento).
Mas o Senhor não compromete o êxito de sua festa pela nossa recusa. Se os primeiros não ouviram o convite, ele chama os pobres, os aleijados, cegos e coxos. E indica que o convite se estende a todos os povos, os pagãos, já que os da casa se recusaram.
Hoje busca-se uma religiosidade sem compromisso, estamos sempre muito ocupados. Não temos tempo nem para ouvir aqueles que amamos. Queremos um Evangelho sem cruz.
Podemos nos perguntar: como está a nossa agenda de compromisso? Tenho tempo para Deus? Ele é uma prioridade em minha vida? Procuro escutar e me comprometer com esse chamado? Devemos ouvir o convite e manifestar prontidão, assim a festa será nossa.

Rezemos: Senhor, que eu jamais despreze o seu convite, e esteja sempre pronto a participar dessa alegria, pautando minha vida no amor e no serviço. Eis me aqui, Senhor!

Deus abençoe você e sua família.

Padre João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe você nessa espetacular jornada de terça-feira. Que seu dia seja iluminado pela ação e força do Espírito Santo em sua vida. Invoque o Senhor em todos os seus afazeres..Ele vai ficar feliz de ser lembrado e vai lhe retribuir com proteção, amor, paz e bençãos.

Salmo 118

Maravilhosos são os vossos testemunhos, *
eis por que meu coração os observa!
Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, *
ela dá sabedoria aos pequeninos.

Abro a boca e aspiro largamente, *
pois estou ávido de vossos mandamentos.
Senhor, voltai-vos para mim, tende piedade, *
como fazeis para os que amam vosso nome!

Conforme a vossa lei firmai meus passos, *
para que não domine em mim a iniquidade!
Libertai-me da opressão e da calúnia, *
para que eu possa observar vossos preceitos!

Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo, *
e ensinai-me vossas leis e mandamentos!


Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Com carinho e bençãos

Frei Rinaldo, osm

Evangelho do dia:  https://www.youtube.com/watch?v=BiPzNsZT11k
PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
RSS FEED
Voltar para o conteúdo