07 de outubro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

07 de outubro de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > OUTUBRO

27º Domingo do Tempo Comum
7 de Outubro de 2018
Cor: Verde


1ª Leitura - Gn 2,18-24

E eles serão uma só carne.

Leitura do Livro do Gênesis 2,18-24

18 O Senhor Deus disse: 'Não é bom que o homem esteja só. Vou dar-lhe uma auxiliar semelhante a ele'.
19 Então o Senhor Deus formou da terra todos os animais selvagens e todas as aves do céu, e trouxe-os a Adão para ver como os chamaria; todo o ser vivo teria o nome que Adão lhe desse.
20 E Adão deu nome a todos os animais domésticos, a todas as aves do céu e a todos os animais selvagens; mas Adão não encontrou uma auxiliar semelhante a ele.
21 Então o Senhor Deus fez cair um sono profundo sobre Adão. Quando este adormeceu, tirou-lhe uma das costelas e fechou o lugar com carne.
22 Depois, da costela tirada de Adão, o Senhor Deus formou a mulher e conduziu-a a Adão.
23 E Adão exclamou: 'Desta vez, sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne! Ela será chamada 'mulher' porque foi tirada do homem'.
24 Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e eles serão uma só carne.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 127,1-2.3.4-5.6 (R. cf. 5)

R.O Senhor te abençoe de Sião, cada dia de tua vida.

1Feliz és tu se temes o Senhor*
e trilhas seus caminhos!
2Do trabalho de tuas mãos hás de viver,*
serás feliz, tudo irá bem!R.

3A tua esposa é uma videira bem fecunda*
no coração da tua casa;
os teus filhos são rebentos de oliveira*
ao redor de tua mesa.R.

4Será assim abençoado todo homem*
que teme o Senhor.
5O Senhor te abençoe de Sião,
cada dia de tua vida,*
para que vejas prosperar Jerusalém,R.

6E os filhos dos teus filhos.
 Senhor, que venha a paz a Israel,*
que venha a paz ao vosso povo!R.


2ª Leitura - Hb 2,9-11

Tanto o Santificador, quanto os
santificados descendem do mesmo ancestral.

Leitura da Carta aos Hebreus 2,9-11

Irmãos:
9 Jesus, a quem Deus fez pouco menor do que os anjos, nós o vemos coroado de glória e honra, por ter sofrido a morte. Sim, pela graça de Deus em favor de todos, ele provou a morte.
10 Convinha de fato que aquele, por quem e para quem todas as coisas existem, e que desejou conduzir muitos filhos à glória, levasse o iniciador da salvação deles à consumação, por meio de sofrimentos.
11 Pois tanto Jesus, o Santificador, quanto os santificados, são descendentes do mesmo ancestral; por esta razão, ele não se envergonha de os chamar irmãos.
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mc 10,2-16

O que Deus uniu, o homem não separe!

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 10,2-16

Naquele tempo:
2 Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher.
3 Jesus perguntou: 'O que Moisés vos ordenou?'
4 Os fariseus responderam: 'Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la'.
5 Jesus então disse: 'Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu este mandamento.
6 No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher.
7 Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne.
8 Assim, já não são dois, mas uma só carne.
9 Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!'
10 Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto.
11 Jesus respondeu: 'Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira.
12 E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério'.
13 Depois disso, traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam.
14 Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: 'Deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas.
15 Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele'.
16 Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos.
Palavra da Salvação.



REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO


“O Senhor te abençoe de Sião, cada dia de tua vida.”

Mc 10, 2-16

Neste Evangelho, Jesus confirma a sacralidade do Matrimonio. Para viver o matrimonio é preciso ter fé no sacramento e na pureza do amor. Porém, adverte para um enorme perigo: a dureza do coração.

Mas um coração duro é aquele que se afasta de Deus e não consegue conceber um relacionamento pautado no respeito, na benção divina, na indissolubilidade, na graça que atua e santifica a vida do casal, na fidelidade. Quem quer viver uma vocação sem se dar conta dos sacrifícios inerentes, não consegue sustentá-la por muito tempo. O que não é diferente com o Matrimonio.

Contra a mentalidade estabelecida na época de Jesus, Ele afirma a igualdade entre o homem e a mulher. O matrimonio se alicerça nessa igualdade, o amor não é opressivo, exclui o domínio sobre o outro: “serão os dois uma só carne”.

Nenhuma lei deve destruir essa igualdade querida por Deus e necessária para a vivência do amor conjugal.  “O homem não separe o que Deus uniu”. Se o casal endurecer o coração, o compromisso está fadado ao fracasso.

Jesus quer falar mais da beleza e da estabilidade do Matrimonio, instituído pelo Criador e simbolizado pela união dos esposos, do que de uma imposição, ou ato jurídico

No dizer do Papa Francisco na exortação “Amoris Laetitia, o Matrimonio Cristão “é um sinal que não só indica o quanto Cristo amou sua Igreja na aliança selada na cruz, mas também torna presente esse amor na comunhão dos esposos”.

O sim dado no dia do casamento significa dizer ao outro que poderá sempre confiar, que não haverá abandono, por causa de novos prazeres ou interesses egoístas. A força do amor enriquecido da graça de Deus não acabará. “O amor jamais acabará!”  (1Cor 13,8)

Rezemos: “Deus confirme o compromisso que vocês selaram diante do altar. ‘O que Deus uniu o homem não separe’.” Abençoa, Senhor, as famílias, amém. Abençoa, Senhor, a minha também.

Lembremos de rezar pela nossa Pátria, Ave Maria, cheia de graça...
Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, rogai por nós!

Deus abençoe você e sua família
Padre João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe sua vida nesse dia tão especial: Domingo, dia do Senhor. Também hoje é um dia de muita nobreza: o exercício da democracia e da liberdade. Precisamos rezar pelo nosso país. Que saibamos exercitar a democracia com o mesmo tamanho do nosso respeito pelo próximo, inclusive,, para aquele que pensa diferente. O respeito deve ser o imperativo absoluto. Feliz a Nação cujo Deus é o Senhor. Que Deus tenha misericórdia de nós e nos aponte bons e sérios representantes. Um bom domingo para você e sua família.

Salmo 66
Que Deus nos dê a sua graça e sua bênção, *
e sua face resplandeça sobre nós!
Que na terra se conheça o seu caminho *
e a sua salvação por entre os povos.

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, *
que todas as nações vos glorifiquem!

Exulte de alegria a terra inteira, *
pois julgais o universo com justiça;
– os povos governais com retidão, *
e guiais, em toda a terra, as nações.

Que as nações vos glorifiquem, ó Senhor, *
que todas as nações vos glorifiquem!

A terra produziu sua colheita: *
o Senhor e nosso Deus nos abençoa.
Que o Senhor e nosso Deus nos abençoe, *
e o respeitem os confins de toda a terra!

– Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm

PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
RSS FEED
Voltar para o conteúdo