9 de agosto de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

9 de agosto de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > AGOSTO
5ª-feira da 18ª Semana do Tempo Comum
9 de Agosto de 2018

Cor: Verde


1ª Leitura - Jr 31,31-34

Concluirei uma nova aliança
e não mais lembrarei o seu pecado.

Leitura do Livro do Profeta Jeremias 31,31-34
31Eis que virão dias, diz o Senhor, em que concluirei com a casa de Israel e a casa de Judá uma nova aliança;
32não como a aliança que fiz com seus pais, quando os tomei pela mão para retirá-los da terra do Egito, e que eles violaram, mas eu fiz valer a força sobre eles, diz o Senhor.
33Esta será a aliança que concluirei com a casa de Israel, depois desses dias, diz o Senhor: imprimirei minha lei em suas entranhas, e hei de inscrevê-la em seu coração; serei seu Deus e eles serão meu povo.
34Não será mais necessário ensinar seu próximo ou seu irmão, dizendo: 'Conhece o Senhor!; todos me reconhecerão, do menor ao maior deles, diz o Senhor, pois perdoarei sua maldade, e não mais lembrarei o seu pecado'.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 50,12-13. 14-15. 18-19 (R. 12a)
R. Ó Senhor, criai em mim, um coração que seja puro!

12Criai em mim um coração que seja puro,*
dai-me de novo um espírito decidido.
13Ó Senhor, não me afasteis de vossa face,*
nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!R.

14Dai-me de novo a alegria de ser salvo*
e confirmai-me com espírito generoso!
15Ensinarei vosso caminho aos pecadores,*
e para vós se voltarão os transviados.R.

18pois não são de vosso agrado os sacrifícios,*
e, se oferto um holocausto, o rejeitais.
19Meu sacrifício é minha alma penitente,*
não desprezeis um coração arrependido!R.


Evangelho - Mt 16,13-23

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 16,13-23

Naquele tempo:
13Jesus foi à região de Cesaréia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: 'Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?'
14Eles responderam: 'Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; Outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas.' 15Então Jesus lhes perguntou: 'E vós, quem dizeis que eu sou?'
16Simão Pedro respondeu: 'Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo.'
17Respondendo, Jesus lhe disse: 'Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu.
19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus.'
20Jesus, então, ordenou aos discípulos que não dissessem a ninguém que ele era o Messias.
21Jesus começou a mostrar aos seus discípulos que devia ir à Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos sumos sacerdotes e dos mestres da Lei, e que devia ser morto e ressuscitar no terceiro dia.
22Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo, dizendo: 'Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isto nunca te aconteça!'
23Jesus, porém, voltou-se para Pedro, e disse: 'Vai para longe, Satanás! Tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não pensas as coisas de Deus mas sim as coisas dos homens!'
Palavra da Salvação.



REFLEXÃO


“Ó Senhor, criai em mim, um coração que seja puro!”

Mt 16, 13-23

Uma pergunta. Uma profissão de fé. Um compromisso.
Com essas três provocações, podemos entender o Evangelho de hoje. Jesus pergunta se o povo e os discípulos sabem quem Ele é. Pedro responde, revelado pelo Pai, que Jesus é o Cristo, o Filho do Deus vivo.
Então Jesus lhe dá um encargo, um compromisso: as chaves do Reino dos Céus, as chaves são símbolo da autoridade e governo, do cuidado sobre a casa (o exercício do pastor). Quem as tem pode abrir e permitir a entrada. Ou fechar, impedindo o acesso.
A Igreja será uma comunidade comprometida com a causa da justiça e do amor; o Reino que vai se concretizando entre nós.
Grande é a responsabilidade de Pedro e seus sucessores! A Igreja será uma comunidade comprometida com a causa da justiça e do amor; o Reino. Através dessa instituição humana e divina, a Igreja, o Senhor continua presente no mundo e atuando para a santificação de todos.
Falta a Pedro compreender o messianismo (Reinado) de Jesus. O Messias estava destinado a sofrer e a morrer nas mãos dos chefes do povo e no terceiro dia ressuscitar. Pedro quer impedir que Jesus tenha um fim trágico.
Jesus vai chamar Pedro de Satanás, isto é, adversário, aquele que não compreende e nem aceita os planos de Deus (a dinâmica do amor e a entrega de sua vida). Aos poucos, Pedro, vai compreendendo que Jesus é o Senhor, o Messias Sofredor, que entregará a sua vida pela vida do mundo.

Rezemos: Jesus Cristo é o Senhor! Da minha vida, Ele é o Senhor! Do meu passado, presente e futuro! Sempre com Ele. Só ele é tem palavras de vida eterna!

Deus abençoe você e sua família,

Pe João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP
PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
RSS FEED
Voltar para o conteúdo