10 de outubro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

10 de outubro de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > OUTUBRO

4ª-feira da 27ª Semana do Tempo Comum
10 de Outubro de 2018

Cor: Verde


1ª Leitura - Gl 2,1-2.7-14

Reconheceram a graça que me foi dada.

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 2,1-2.7-14

Irmãos:
1 Quatorze anos mais tarde, subi, de novo, a Jerusalém, com Barnabé, levando também Tito comigo.
2 Fui lá, por causa de uma revelação. Expus-lhes o evangelho que tenho pregado entre os pagãos, o que fiz em particular aos líderes da Igreja, para não acontecer estivesse eu correndo em vão ou tivesse corrido em vão.
7 Pelo contrário, viram que a evangelização dos pagãos foi confiada a mim, como a Pedro foi confiada a evangelização dos judeus.
8 De fato, aquele que preparou Pedro para o apostolado entre os judeus preparou-me também a mim para o apostolado entre os pagãos.
9 Reconhecendo a graça que me foi dada, Tiago, Cefas e João, considerados as colunas da Igreja, deram-nos a mão, a mim e a Barnabé, como sinal de nossa comunhão recíproca. Assim ficou confirmado que nós iríamos aos pagãos
e eles iriam aos judeus.
10 O que nos recomendaram foi somente que nos lembrassemos dos pobres. E isso procurei fazer sempre, com toda a solicitude.
11 Mas, quando Cefas chegou a Antioquia, opus-me a ele abertamente, pois ele merecia censura.
12 Com efeito, antes que chegassem alguns da comunidade de Tiago, ele tomava refeição com os gentios. Mas, depois que eles chegaram, Cefas começou a esquivar-se e a afastar-se, por medo dos circuncidados.
13 E os demais judeus acompanharam-no nessa dissimulação, a ponto de até Barnabé se deixar arrastar pela hipocrisia deles.
14 Quando vi que não estavam procedendo direito, de acordo com a verdade do Evangelho, disse a Cefas, diante de todos: 'Se tu, que és judeu, vives como pagão e não como judeu, como podes obrigar os pagãos a viverem como judeus?
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 116, 1. 2 (R. Mc 16,15)

R. Ide, por todo o mundo, e a todos pregai o Evangelho.
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia

1Cantai louvores ao Senhor, todas as gentes,*
povos todos, festejai-o!R.

2Pois comprovado é seu amor para conosco,*
para sempre ele é fiel!R.


Evangelho - Lc 11,1-4

Senhor, ensina-nos a rezar.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,1-4

1 Um dia, Jesus estava rezando num certo lugar. Quando terminou, um de seus discípulos pediu-lhe: 'Senhor, ensina-nos a rezar, como também João ensinou a seus discípulos.'
2 Jesus respondeu: 'Quando rezardes, dizei: 'Pai, santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino.
3 Dá-nos a cada dia o pão de que precisamos,
4 e perdoa-nos os nossos pecados, pois nós também perdoamos a todos os nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação'.'
Palavra da Salvação.



REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO


“Ide por todo mundo, e a todos pregai o Evangelho. Aleluia!”

Lc 11, 1-4

Por conhecer o espírito de oração de Jesus, um dos discípulos expressa-lhes o desejo de aprender a rezar. Com isso somos agraciados com a Oração do Senhor, o Pai Nosso.

Somente uma criança chamava seu pai de “Abba”, ou papai. Jesus chama seu Pai de Papai e deseja que façamos o mesmo com total liberdade e confiança: que rezemos colocando Deus como centro de nossas orações e não nós mesmos. Jesus é um orante por excelência. Sua oração o tornava forte e o impulsionava na missão.

Louvar a Deus por ele ser Deus, e não por ser aquele que é obrigado a fazer as nossas vontades e caprichos, mas que Deus seja reconhecido e amado por todos. tudo o que somos e temos é por graça de Deus.

Ele não é somente meu Pai, mas é Pai de todos, e por isso precisamos nos lembrar de que somos todos filhos e filhas, todos somos irmãos uns dos outros.

Não basta só rezar, é preciso traduzir nossa oração em atos de caridade fraterna e de comunhão, Jesus será mais conhecido e amado pelo nosso exemplo e testemunho.

Na oração do Pai Nosso, Jesus ensina que os dois primeiros pedidos se voltam para os interesses do Pai: seu Nome e seu Reino: os três últimos se relacionam com a necessidade do ser humano: o pão, o perdão e a fidelidade a Deus.

É a oração da solidariedade, característica de toda oração cristã: o pão nosso, nossos pecados, nossos devedores...

Rezemos: Senhor, que a minha oração frutifique em meu coração, levando-me a fazer sempre a sua vontade.

Deus abençoe você e sua família.

Padre João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe seu novo dia. Uma quarta-feira feliz e abençoada com toda sorte de bençãos físicas e espirituais.  O Evangelho de hoje Jesus ensina a rezar o Pai Nosso...a oração de Jesus, a oração dos Filhos e Filhas de Deus. Comece o seu dia rezando a oração de Jesus...

Pai Nosso....


CONSAGRANDO O DIA
Senhor Deus de Bondade, nesta quarta-feira, venho diante de ti para agradecer todo o bem que realizas na minha vida. Muito obrigado pelo ar que respiro, pelo alimento à minha mesa, pelas pessoas que amo. Quero agradecer também pela graça do trabalho. Eu bem sei, Senhor, que trabalhar é colaborar com teu plano de amor e serviço a toda a criação. É também a forma que tenho para garantir o pão de cada dia para mim e minha família. Eu te peço que olhes com carinho para todos os desempregados e desempregadas. Que eles com a tua graça e a nossa colaboração encontrem um trabalho digno e suficiente para suprir suas necessidades. Abençoa os aposentados e aposentadas por todo o trabalho bonito que realizaram. Por intercessão de São José operário, protege a todos os trabalhadores e trabalhadoras. Tudo isso eu te peço por Jesus Cristo, teu filho e nosso irmão, na força e na unidade do Espírito Santo, Amém!


REZANDO COM O SALMO

Sl 110 - Grandiosas são as obras do Senhor!

Eu agradeço a Deus de todo o coração junto com todos os seus justos reunidos! Que grandiosas são as obras do Senhor, elas merecem todo o amor e admiração!

Que beleza e esplendor são os seus feitos! Sua justiça permanece eternamente! O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas.

Ele dá o alimento aos que o temem e jamais esquecerá sua Aliança. Ao seu povo manifesta seu poder, dando a ele a herança das nações.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.
Como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Frei Rinaldo, osm

PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo