16 de setembro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

16 de setembro de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > SETEMBRO

24º Domingo do Tempo Comum
16 de Setembro de 2018
Cor: Verde


1ª Leitura - Is 50,5-9a

Ofereci minhas costas aos que me batiam.

Leitura do Livro do Profeta Isaías 50,5-9a

5 O Senhor abriu-me os ouvidos; não lhe resisti nem voltei atrás.
6 Ofereci as costas para me baterem e as faces para me arrancarem a barba: não desviei o rosto de bofetões e cusparadas.
7 Mas, o Senhor Deus é meu Auxiliador, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado.
8 A meu lado está quem me justifica; alguém me fará objeções? Vejamos. Quem é meu adversário? Aproxime-se.
9 Sim, o Senhor Deus é meu Auxiliador; quem é que me vai condenar?
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 114,1-2.3-4.5-6.8-9 (R. 9)

R.Andarei na presença de Deus,
junto a ele, na terra dos vivos.

Ou R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.

1Eu amo o Senhor, porque ouve*
o grito da minha oração.
2Inclinou para mim seu ouvido,*
no dia em que eu o invoquei.R.

3Prendiam-me as cordas da morte,
apertavam-me os laços do abismo;*
invadiam-me angústia e tristeza:
4eu então invoquei o Senhor*
'Salvai, ó Senhor, minha vida!'R.

5O Senhor é justiça e bondade,*
nosso Deus é amor-compaixão.
6É o Senhor quem defende os humildes:*
eu estava oprimido, e salvou-me.R.

8Libertou minha vida da morte,
enxugou de meus olhos o pranto*
e livrou os meus pés do tropeço.
9Andarei na presença de Deus,*
junto a ele na terra dos vivos.R.


2ª Leitura - Tg 2,14-18

A fé se não se traduz em
obras, por si só está morta.

Leitura da Carta de São Tiago 2,14-18

14 Meus irmãos, que adianta alguém dizer que tem fé, quando não a põe em prática? A fé seria então capaz de salvá-lo?
15 Imaginai que um irmão ou uma irmã não têm o que vestir e que lhes falta a comida de cada dia;
16 se então alguém de vós lhes disser: 'Ide em paz, aquecei-vos', e: 'Comei à vontade', sem lhes dar o necessário para o corpo, que adiantará isso?
17 Assim também a fé: se não se traduz em obras, por si só está morta.
18 Em compensação, alguém poderá dizer: 'Tu tens a fé e eu tenho a prática! Tu, mostra-me a tua fé sem as obras, que eu te mostrarei a minha fé pelas obras!
Palavra do Senhor.


Evangelho - Mc 8,27-35

Tu és o Messias...O Filho do Homem deve sofrer muito.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 8,27-35

Naquele tempo:
27 Jesus partiu com seus discípulos para os povoados de Cesaréia de Filipe. No caminho perguntou aos discípulos: 'Quem dizem os homens que eu sou?'
28 Eles responderam: 'Alguns dizem que tu és João Batista; outros que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas'.
29 Então ele perguntou: 'E vós, quem dizeis que eu sou?' Pedro respondeu: 'Tu és o Messias'.
30 Jesus proibiu-lhes severamente de falar a alguém a seu respeito.
31 Em seguida, começou a ensiná-los, dizendo que o Filho do Homem devia sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei; devia ser morto, e ressuscitar depois de três dias.
32 Ele dizia isso abertamente. Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo.
33 Jesus voltou-se, olhou para os discípulos e repreendeu a Pedro, dizendo: 'Vai para longe de mim, Satanás!' Tu não pensas como Deus, e sim como os homens'.
34 Então chamou a multidão com seus discípulos e disse: 'Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.
35 Pois quem quiser salvar a sua vida, vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho, vai salvá-la.
Palavra da Salvação.



Reflexão em vídeo - E vós, quem dizeis que eu sou?

REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO


“Andarei na presença de Deus, junto a ele, na terra dos vivos.”

Mc 8, 27-35

O Evangelho de Marcos, tem como um dos objetivos responder à questão: “Quem é Jesus?”. Depois de um período de convivência com o Mestre, os discípulos são desafiados a manifestar sua fé em alguém que é mais do que Elias ou João, mais que um simples profeta.

Eles devem ir além da mentalidade do povo e manifestar, se realmente compreenderam a identidade messiânica de Jesus. A resposta vem de Pedro que responde me nome da comunidade: “Tu és o Messias”.

A seguir Jesus esclarece que seu messianismo através do anúncio da morte e ressurreição, mostra que é um messias sofredor. Pedro reage, porque ainda não tinha compreendido o projeto de Jesus. E vai repreender o Mestre. Jesus o chama de Satanás, isto é, causador de divisões no grupo. Ainda carrega a compreensão a partir de suas convicções.

Para ser discípulos é preciso esvaziar-se das próprias convicções e ter a humildade de acolher a proposta do Senhor. Mesmo que contrarie as nossas expectativas pessoais.

Por isso, sem a renúncia, não pode existir o autêntico discipulado. Um discípulo cheio de si mesmo, será sempre vazio de Deus. Jesus espera seguidores decididos e destemidos e de fé comprometida.

Rezemos: Quero ser um discípulo, capaz de assumir a cruz de cada dia. Quero dar um novo sentido para minha vida. Não quero perdê-la, mas salvá-la. Como Maria que se deixou trabalhar inteiramente por Deus e se tornou a Discipula Perfeita, mesmo tendo o coração cheio das dores da vida, se manteve fiel, na vida, na Cruz, na Ressurreição e no Cenáculo, recebendo o Espírito Santo. Nos ensina o caminho do seguimento e da realização do projeto de Deus em nossa vida.   

Deus abençoe você e sua família.

Padre João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe seu novo dia que está começando. Um novo domingo, dia de louvar o Senhor e agradecer por toda a semana vivida. Neste domingo, o Evangelho nos aponta ao seguimento de Cristo. “Se alguém quer me seguir”, adverte Jesus, “renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga”. O seguimento de Cristo exige necessariamente um despojamento de nossos caprichos, projetos e ideais, para que Ele seja o centro de tudo. Temos de morrer para que Cristo viva em nós. Um excelente domingo de descanso, com a família e com Deus!!!


Salmo 148

Glorificação do Deus Criador

Louvai o Senhor Deus nos altos céus, *
louvai-o no excelso firmamento!
Louvai-o, anjos seus, todos louvai-o, *
louvai-o, legiões celestiais!

Louvai-o, sol e lua, e bendizei-o, *
louvai-o, vós estrelas reluzentes!
Louvai-o, céus dos céus, e bendizei-o, *
e vós, águas que estais por sobre os céus.

Louvem todos e bendigam o seu nome, *
porque mandou e logo tudo foi criado.
Instituiu todas as coisas para sempre, *
e deu a tudo uma lei que é imutável.

Louvai o Senhor Deus por toda a terra, *
grandes peixes e abismos mais profundos;
fogo e granizo, e vós, neves e neblinas, *
furacões que executais as suas ordens.

Montes todos e colinas, bendizei-o, *
cedros todos e vós, árvores frutíferas;
feras do mato e vós, mansos animais, *
todos os répteis e os pássaros que voam.

Reis da terra, povos todos, bendizei-o, *
e vós, príncipes e todos os juízes;
e vós, jovens, e vós, moças e rapazes,*
anciãos e criancinhas, bendizei-o!

Louvem o nome do Senhor, louvem-no todos, *
porque somente o seu nome é excelso!
A majestade e esplendor de sua glória *
ultrapassam em grandeza o céu e a terra.

Ele exaltou seu povo eleito em poderio *
ele é o motivo de louvor para os seus santos.
É um hino para os filhos de Israel, *
este povo que ele ama e lhe pertence.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo, osm


PUBLICIDADE
App Liturgia Católica
RSS FEED
Voltar para o conteúdo