16 de outubro de 2018 - Liturgia Católica Apostólica Romana

www.liturgiacatolica.com
www.liturgiacatolica.com
Ir para o conteúdo

16 de outubro de 2018

LITURGIA DIÁRIA > 2018 > OUTUBRO

3ª-feira da 28ª Semana do Tempo Comum
16 de Outubro de 2018

Cor: Verde


1ª Leitura - Gl 5,1-6

Observar ou não a circuncisão não tem valor algum;
o que vale é a fé agindo pela caridade.

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas 5,1-6

Irmãos:
1 É para a liberdade que Cristo nos libertou. Ficai pois firmes e não vos deixeis amarrar de novo ao jugo da escravidão.
2 Eis que eu, Paulo, vos digo que Cristo não será de nenhum proveito para vós, se vos deixardes circuncidar.
3 Mais uma vez, atesto a todo homem circuncidado que ele está obrigado a observar toda a Lei.
4 Vós que procurais a vossa justificação na Lei, rompestes com Cristo, decaístes da graça.
5 Quanto a nós, que nos deixamos conduzir pelo Espírito, é da fé que aguardamos a justificação, objeto de nossa esperança.
6 Com efeito, em Jesus Cristo, o que vale é a fé agindo pela caridade; observar ou não a circuncisão não tem valor algum.
Palavra do Senhor.


Salmo - Sl 118,41. 43. 44. 45. 47. 48 (R. 41a)

R. Senhor, que desça sobre mim a vossa graça!

41Senhor, que desça sobre mim a vossa graça *
e a vossa salvação que prometestes!R.

43Não retireis vossa verdade de meus lábios, *
pois eu confio em vossos justos julgamentos!R.

44Cumprirei constantemente a vossa lei; *
para sempre, eternamente a cumprirei!R.
45É amplo e agradável meu caminho, *
porque busco e pesquiso as vossas ordens.R.
47Muito me alegro com os vossos mandamentos, *
que eu amo, amo tanto, mais que tudo!R.

48Elevarei as minhas mãos para louvar-vos *
e com prazer meditarei vossa vontade.R.



Evangelho - Lc 11,37-41

Dai esmola do que vós possuís
e tudo ficará puro para vós.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 11,37-41

Naquele tempo:
37 Enquanto Jesus falava, um fariseu convidou-o para jantar com ele. Jesus entrou e pôs-se à mesa.
38 O fariseu ficou admirado ao ver que Jesus não tivesse lavado as mãos antes da refeição.
39 O Senhor disse ao fariseu: 'Vós fariseus, limpais o copo e o prato por fora, mas o vosso interior está cheio de roubos e maldades.
40 Insensatos! Aquele que fez o exterior não fez também o interior?
41 Antes, dai esmola do que vós possuís e tudo ficará puro para vós.
Palavra da Salvação.




REFLEXÃO - PADRE JOÃO LUÍS FÁVERO


“Senhor, que desça sobre mim a vossa graça!”

Lc 11, 37-41

Vemos no Evangelho de hoje, o encontro de Jesus com o fariseu, que o convidou para um jantar em sua casa. O fariseu ficou escandalizado ao perceber que Jesus não lavou as mãos antes da refeição. Segundo a tradição dos fariseus era preciso lavar as mãos antes de tomar as refeições.

Os fariseus davam muita importância a certas ações exteriores, como se fossem obras agradáveis a Deus. Não executá-las seria transgredir a Lei.

Jesus aponta para o essencial: a pureza do coração, a reta intenção, o amor ao próximo. Não basta a boa intenção, é necessário traduzí-la em gestos concretos.

Jesus lança aos fariseus um intrigante desafio: “Deem como esmola o que vocês têm, e tudo ficará puro para vocês.

Dar esmola, símbolo da prática da caridade fraterna, é mais significativo e valioso do que a simples limpeza das mãos e dos utensílios domésticos.

Como disse São Paulo aos Gálatas: “O que vale é a fé agindo pela caridade” (Gl 5,6). Atitudes meramente exteriores não auxiliam em nosso itinerário de conversão. Pelo contrário, muitas vezes, a piedade vivida formalmente, só para ser vista, pode se tornar uma capa que encobre disposições nada evangélicas do coração. A salvação não é mérito, é graça!

Rezemos: Reforça em mim o desejo de um coração puro. Menos egoísta e capaz de praticar o bem e a justiça.

Deus abençoe você e sua família.

Padre João Luiz Fávero
Paróquia Nossa Senhora das Dores
Cambuí - Campinas - SP

REFLEXÃO - FREI RINALDO STECANELLA, OSM


Bom dia. Deus abençoe sua vida. Que esse dia seja muito especial na sua vida, casa e família. Um dia repleto de bençãos e graças. Hoje recordamos uma santa serva de Deus, Santa Edwiges, recordada e invocada principalmente por aqueles que estão endividados com sérias dificuldades financeiras. Por isso que hoje à noite às 19h15, em Valinhos eu vou rezar a Missa pelos DESEMPREGADOS E ENDIVIDADOS e você poderá acompanhar pelo www.rs21.com.br/aovivo ou também pelas redes sociais. No Brasil há mais de 14 milhões de desempregados que vivem essa realidade da falta de um trabalho para se sustentar, realizar seus sonhos e manter sua família. Vamos rezar por essas pessoas e para que Deus tenha misericórdia de nós para  juntos tirarmos o país desse caos.
Santa Edwiges, rogai por nós.


CONSAGRAÇÃO DO DIA NESSA TERÇA-FEIRA
Senhor Deus,
Vós me concedeis um novo dia.
Agradeço-vos poder levantar-me com saúde.
Agradeço-vos pelo dom da vida.
Fazei que eu seja um rasto de amor,
um rasto que dê coragem também às pessoas ao meu redor
para levar avante sua própria vida.

Agradeço-vos as pessoas
com as quais deverei encontrar-me hoje.
Fazei com que as trate bem.
Dai-me a palavra certa
para o momento certo.
Dai-me o olhar
que estimula e anima,
que alegra e conforta.

Senhor, penso nesta manhã
em todas as pessoas doentes
que não conseguem levantar-se da cama,
ou só o conseguem com muito esforço.
Abençoai-as para que seu dia seja bom,
para que sintam em sua doença
Vosso amor revitalizante,
para que não experimentem a solidão
em sua doença,
mas que vivam em vossa companhia.

Senhor, penso nas pessoas
que não vêem sentido em suas vidas,
que simplesmente vivem por viver, sem perspectiva e alegria.
Abri seus olhos
para que acordem para a realidade
e vos reconheçam
com o verdadeiro motivo da criação,
para que possam enxergar que sois tudo em todos e sintam-se motivadas
e animadas para fazerem a diferença no dia de hoje!

Penso nas pessoas
que sofrem de depressão.
Tudo para elas parece escuro e difícil,
todo passo custa esforço.
Acompanhai também essas pessoas
e iluminai sua escuridão,
para que seu dia venha a ser suportável.
Estendei sobre elas vossa mão protetora,
para que saibam que estão no aconchego
de vossa presença amorosa.

Penso e rezo por todas aquelas pessoas
que estão desempregadas.
Que hoje as portas das oportunidades se abram
e que elas possam receber um SIM que faça brilhar os seus
rostos de alegria e esperança.

Abençoa, também, todos os empresários, donos de comércio, repartições comerciais,
estabelecimentos, lojistas, diretores, professores...
que todos eles possam frutificar ainda mais os seus trabalhos e atividades.

Abençoa, Senhor, o nosso país inteiro.
O chão em que nascemos e é nosso!
Para isso, abençoa nossos governantes e líderes.
Que eles pensem no povo brasileiro
na saúde, educação, nas oportunidades e na paz!
Que seu nome seja glorificado hoje e sempre.
Amém.

Sl 118 - Senhor, que desça sobre mim a vossa graça!

Senhor, que desça sobre mim a vossa graça e a vossa salvação que prometestes!

Não retireis vossa verdade de meus lábios, pois eu confio em vossos justos julgamentos!

Cumprirei constantemente a vossa lei; para sempre, eternamente a cumprirei!

É amplo e agradável meu caminho, porque busco e pesquiso as vossas ordens.

Muito me alegro com os vossos mandamentos, que eu amo, amo tanto, mais que tudo!

Elevarei as minhas mãos para louvar-vos e com prazer meditarei vossa vontade.

Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. *
Como era no princípio, agora e sempre. Amém.

Deus abençoe

Com carinho e bençãos
Frei Rinaldo,osm

EVANGELHO DE HOJE
https://www.youtube.com/watch?v=IK4utcr2HRs&index=442&list=PLExrB5hkDaH2m3b4ZguB3EWoySmRhDtnh


Um pouquinho da história dessa serva de Deus

Edviges nasceu em 1174 na Alemanha. Filha de Bertoldo IV, duque de Merânia, e de sua esposa, Inês de Rochlitz,[1] foi criada em ambiente de luxo e riqueza, o que não a impediu de ser simples e viver com humildade. O seu bem maior era o amor total a Deus e ao próximo.
Aos 12 anos, casou-se com Henrique I, o Barbudo, príncipe da Silésia (um dos principados da Polônia medieval e atual região administrativa da Polônia), com quem teve seis filhos, sendo que dois deles morreram precocemente. Culta, inteligente e esposa dedicada, ela cuidou da formação religiosa dos filhos e do marido.
Mulher de oração, vivia em profunda intimidade com Jesus Cristo. Submetia-se ao sacrifício de jejuns diários, limitando-se a comer alguns legumes secos nos domingos, terças, quintas e sábado. Nas quartas e sextas-feiras somente pão e água. Isto sempre em quantidade limitada, somente para atender as necessidades do corpo.
No tempo do Advento e da Quaresma, Edviges se alimentava só para não cair sem sentidos. O esposo não aceitava aquela austeridade. Numa quarta-feira de Quaresma, ele esbravejou por haver tão somente água na mesa sendo que ele só bebia vinho. Edviges então ofereceu-lhe uma taça, cujo líquido se apresentou como vinho. Foi um dos muitos sinais ou milagres que ela realizou.[carece de fontes]
Algum tempo depois Edviges caiu vítima de uma grave enfermidade. Foi preciso que Guilherme, bispo de Módena, representante do papa para aquelas regiões, exigisse com uma severa ordem a interrupção de seu jejum. A santa dizia que isto era mais mortificante do que a sua própria doença.
Dedicou toda sua vida na construção do Reino de Deus. Exerceu fortes influências nas decisões políticas tomadas pelo marido, interferindo na elaboração de leis mais justas para o povo.
Junto com o marido construiu igrejas, mosteiros, hospitais, conventos e escolas. Por isto, em algumas representações a santa aparece com uma Igreja entre as mãos.
Aos 32 anos, fez votos de castidade, o que foi respeitado pelo marido. Quando ficou viúva, foi morar no mosteiro de Trzebnica, na Polônia, onde sua filha Gertrudes era superiora. Foi lá que Edviges deu largos passos rumo à santidade. Vivia com o mínimo de sua renda, para dispor o restante em socorro dos necessitados. Ela tinha um carinho especial pelas mulheres e crianças abandonadas. Encaminhava as viúvas para os conventos onde estariam abrigadas em casos de guerra e as crianças para escolas, onde aprendiam um ofício. Era misericordiosa e socorria também os endividados. Em certa ocasião, quando visitava um presídio, ela descobriu que muitos ali se encontravam porque não tinham como pagar as suas dívidas. Desde então, Edviges saldava as dívidas de muitos e devolvia-lhes a liberdade. Procurava também para eles um emprego. Com isto eles recomeçavam a vida com dignidade, evitando a destruição as famílias em uma época tão difícil como era aquela do século XIII. E ainda mantinha as famílias unidas.
Assim, Santa Edviges, é considerada a padroeira dos pobres e endividados e protetora das famílias. Sua morte ocorreu no dia 15 de outubro de 1243. E foi canonizada no dia 26 de março de 1267, pelo papa Clemente IV. Como no dia 15 de outubro celebra-se Teresa de Ávila, a comemoração de Santa Edviges passou para o dia 16 de outubro. Modelo de esposa, celibatária e viúva, Edviges não faltava à missa aos domingos, e isto ela pede aos seus devotos: mais amor a Jesus na Eucaristia e auxílio aos necessitados.

Frei Rinaldo, osm

PUBLICIDADE
Voltar para o conteúdo