2019 - JUNHO - 18 - TERÇA-FEIRA - Liturgia Católica Apostólica Romana

- AD MAIOREM DEI GLORIAM -
Ir para o conteúdo
MISSAL > LITURGIA DO DIA
VATICAN NEWS
Pesquisa rápida
Liturgia Diária

Cor: Verde

1ª Leitura - 2 Cor 8, 1-9


Jesus Cristo de rico que era,
tornou-se pobre por causa de vós.


Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 8,1-9

1 Irmãos, queremos levar ao vosso conhecimento  a graça de Deus  que foi concedida às igrejas da Macedônia.
2 Com efeito, em meio a grandes tribulações que as provaram,  a sua extraordinária alegria e extrema pobreza  transbordaram em tesouros de liberalidade.
3 Eu sou testemunha de que esses irmãos,  segundo os seus recursos e mesmo além dos seus recursos,  por sua própria iniciativa
4 e com muita insistência,  nos pediram a graça de participar da coleta  em favor dos santos de Jerusalém.
5 E, indo além de nossas expectativas,  colocaram-se logo à disposição do Senhor  e também à nossa, pela vontade de Deus.
6 Por isso solicitamos a Tito que,  assim como a iniciou,  ele leve a bom termo entre vós essa obra de generosidade.
7 E como tendes tudo em abundância  - fé, eloqüência, ciência, zelo para tudo,  e a caridade de que vos demos o exemplo -  assim também procurai ser abundantes  nesta obra de generosidade.
8 Não é uma ordem que estou dando;  mas é para testar a sinceridade da vossa caridade  que eu lembro a boa vontade de outros.
9 Na verdade, conheceis a generosidade  de nosso Senhor Jesus Cristo:  de rico que era, tornou-se pobre por causa de vós, para que vos torneis ricos, por sua pobreza.
Palavra do Senhor.



Salmo - Sl 145,2. 5-6. 7. 8-9a (R. 1)


R. Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia


2 Bendirei ao Senhor toda a vida, *
cantarei ao meu Deus sem cessar!
R.

5 É feliz todo homem que busca +
seu auxílio no Deus de Jacó, *
e que põe no Senhor a esperança.
6 O Senhor fez o céu e a terra, *
fez o mar e o que neles existe.
O Senhor é fiel para sempre.
R.

7 Faz justiça aos que são oprimidos;
ele dá alimento aos famintos, *
é o Senhor quem liberta os cativos.
R.

8 O Senhor abre os olhos aos cegos, +
o Senhor faz erguer-se o caído, *
o Senhor ama aquele que é justo.
9 É o Senhor quem protege o estrangeiro.
R.



Evangelho - Mt 5,43-48


Sêde perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito.

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 5,43-48

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
43 Vós ouvistes o que foi dito: 'Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!'
44 Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem!
45 Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
46 Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?
47 E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa?
48 Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito.'
Palavra da Salvação.



Fonte: Youtube RS21
Reflexão - Padre João Luís Fávero - Campinas (SP)
“Bendize, ó minha alma, ao Senhor!”
Mt 5, 43-48

A história humana é marcada pelo ódio e pela violência. O único jeito de vencer um inimigo é fazê-lo amigo. Para que isso aconteça é necessário semear o amor e a justiça para se cultivar a amizade e a paz.
O amor de quem crê em Jesus não pode ficar limitado a pessoas da mesma família ou do círculo de amizade: “Se vocês cumprimentam apenas seus irmãos, o que fazem demais?”.
Seria incompleto e estaria muito distante do modelo de amor que é o próprio Deus. Seu amor é universal; Ele não faz distinção de pessoas, cultura ou credo. Para todos, sem exceção, Deus oferece os benefícios do sol, a chuva e de toda a natureza.
O Cristão à semelhança de Cristo não pode deixar ninguém fora do alcance do seu amor nem mesmo os que se tornam inimigos.
Aos que nos perseguem ou que dificultam o nosso caminhar (também nas comunidades cristãs), Jesus recomenda a oração: “Rezem por aqueles que perseguem vocês”.
A solução é apostar no amor. Nosso amor deve ser a semelhança do amor do próprio Deus. É uma semente maravilhosa que pode demorar para produzir frutos, mas não falha. Amar os que nos amam e odiar os inimigos é humano. Evangélico e divino é amar a todos.

Rezemos: Senhor, quero aprender a amar mais. Amar os inimigos e os perseguidores nem sempre é fácil, preciso da tua ajuda. Amar sempre mais.

Deus abençoe você e sua família.
Reflexão - Frei Rinaldo Stecanella, osm
Bom dia. Deus abençoe sua vida. Terça-feira chegou! Que todo o seu dia seja repleto da Luz de Deus que ilumina todos o seus passos. Agradeça a Deus a dádiva de estar vivo e peça a Deus a força necessária para enfrentar a luta do dia, com fé, coragem, foco e pensamento positivo. Seja justo, faça tudo o que é certo, trate bem as pessoas, respeite todo mundo, procure estar perto das pessoas que lhe fazem bem e fazem O BEM. Deus abençoe seu dia com todas as graças físicas e espirituais. Continuemos unidos na oração!

Salmo 71

Seja bendito o nome do Senhor para sempre, e que dure como o sol sua memória! Todos os povos serão nele abençoados, todas as gentes cantarão o seu louvor!



Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Como era no princípio, agora e sempre. Amém!!!
ORAÇÃO
SÃO GREGÓRIO BARBARIGO, Cardeal e Patrono dos Necessitados.

Oração

São Gregório Barbarigo, fundador de escolas e instituições de caridade, que tivestes a graça de nascer em uma família cristã e bem estruturada, nós vos louvamos por vossa vida de santidade e pedimos vossa intercessão: olhai por nossos estudantes e professores, pelos responsáveis por nossa nação e por todas as nações do mundo, para que se voltem a Deus e somente assim cumpram os Mandamentos, as Leis de Deus e assim esta terra se tornará um novo céu. Por Cristo Nosso Senhor. Amém








Cardeal Sarah: Ideologia de gênero é mortal e demoníaca



FONTE - ACI DIGITAL
WASHINGTON DC, 19 Mai. 16 / 06:00 pm

O Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos no Vaticano, Cardeal Robert Sarah, afirmou que a ideologia de gênero é “demoníaca” e um “impulso mortal” que ataca as famílias.

Assim o indicou o Cardeal africano em sua intervenção no tradicional ‘National Catholic Prayer Breakfast’, em Washington (Estados Unidos), no qual se reuniram diversos líderes do país para tratar diversos temas de grande importância.

Em sua exposição, o Cardeal disse que em nenhum lugar a perseguição religiosa é “mais clara que na ameaça das sociedades contra as famílias através da uma demoníaca ideologia de gênero, um impulso mortal que se experimenta em um mundo no qual extirpa cada vez mais Deus através da colonização ideológica” denunciada em distintas ocasiões pelo Papa Francisco.

O Prefeito disse ainda que defender a família é uma tarefa fundamental na sociedade atual: “Não é uma guerra ideológica. Trata-se na verdade de defender-nos a nós mesmos, os nossos filhos e as gerações futuras ante uma ideologia demoníaca (a ideologia de gênero), a qual afirma que as crianças não necessitam mães e pais. Ela nega a natureza humana e quer extirpar Deus de gerações inteiras”.

“A ruptura das relações fundamentais na vida da pessoa – por meio da separação, do divórcio ou das imposições distorcidas da família como a convivência e as uniões do mesmo sexo – é uma ferida profunda que fecha o coração ao amor que se entrega até a morte e que leva ao cinismo e à desesperança”.

Estas situações, continuou o Cardeal, “prejudicam as crianças pequenas ao deixá-las com uma dúvida existencial profunda sobre o amor. São um escândalo e um obstáculo, que faz com que os mais vulneráveis não acreditem em tal amor, e um peso, que esmaga e que pode impedir que se abram ao poder de cura do Evangelho”.


Em meio a tudo isto, disse o Cardeal africano, a Igreja e o Papa Francisco tentam combater a globalização da indiferença.

“Por esta razão o Santo Padre, aberta e vigorosamente, defende o ensinamento da Igreja sobre a anticoncepção, o aborto, a homossexualidade, as tecnologias reprodutivas, a educação das crianças e muitos outros”, indicou o Cardeal.

Atualmente, continuou o Cardeal Sarah, “a violência contra os cristãos não é somente física” como a que sofrem os fiéis do Oriente Médio nas mãos do Estado Islâmico, “mas também política, ideológica e cultural”.

“Esta forma de perseguição religiosa é tão ou mais prejudicial, mas é mais escondida. Não destrói fisicamente, mas espiritualmente”, precisou.

Por isso, o Cardeal disse que atualmente e “em nome da ‘tolerância’ os ensinamentos da Igreja sobre o matrimônio, a sexualidade e a pessoa humana estão sendo desmanteladas” e criticou a legalização das uniões de mesmo sexo, o mandato abortista da administração Obama e as leis que permitem o acesso aos banheiros de acordo com a chamada “identidade de gênero”.

Em seguida, o Cardeal se dirigiu aos participantes do ‘National Catholic Prayer Breakfast’ ressaltando que chegou aos Estados Unidos para “encorajá-los a ser proféticos, fiéis e sobretudo a fim de que rezem”.

“Estas três sugestões – prosseguiu – demonstram que a batalha pela alma da América e a alma do mundo é basicamente espiritual. Mostram que a batalha briga primeiro com nossa própria conversão a Deus a cada dia”.

É importante para esta missão, continuou, um grande discernimento a respeito de como “em suas vidas, em seus lares, em seus locais de trabalho, em sua nação, Deus está sendo reduzido, eclipsado e liquidado”.

Recordando o título do seu livro, o Cardeal concluiu: “ao final, é Deus ou nada”.

“Dieu ou rien” (Deus ou nada) é o nome do livro no qual aparece a extensa entrevista realizada pelo jornalista francês Nicolas Diat ao Cardeal Sarah. Este homem de imprensa também escreveu um livro sobre Bento XVI.

Os temas do livro são variados e não excluem alguns polêmicos como os abusos sexuais de alguns membros do clero e a enérgica e decisiva reação de João Paulo II, Bento XVI e Francisco com sua política de tolerância zero; além das grandes perguntas do mundo pós-moderno que vive longe de Deus.

O Cardeal Sarah foi ordenado sacerdote em 1969 e foi consagrado bispo em 1979, tornando-se o bispo mais jovem do mundo.

Em 2001, foi convocado a Roma pelo Papa João Paulo II para servir como Secretário da Evangelização dos Povos.

Bento XVI o escolheu como presidente do Pontifício Conselho Cor Unum em 2010 e em 2014 o Papa Francisco o nomeou Presidente do dicastério vaticano que é responsável pela liturgia.
FEVEREIRO
DOM
SEG
TER
QUA
QUI
SEX
SÁB





1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
181920212223
2425262728

- Totus Tuus -
Voltar para o conteúdo